O aniversário de São Paulo é comemorado em 25 de janeiro. Esta é uma oportunidade para celebrar a fundação da maior cidade do Brasil com mais de 12 milhões de habitantes.  É um feriado municipal.

Criação da cidade de São Paulo

Manuel da Nóbrega foi um jesuíta português, chefe da primeira missão jesuíta à América. Ele iniciou a colonização do interior da região da Serra do Mar e foi o primeiro a atravessar o planalto de Piratininga. Em 25 de janeiro 1554, ele foi responsável pela construção do Colégio São Paulo de Piratininga entre os rios e Anhangabaú e Tamanduateí, assim se deu o início à aldeia de São Paulo. Este nome foi escolhido pelo fato de 25 de janeiro ser odia escolhido pela Igreja Católica para celebrar a conversão do apóstolo Paulo de Tarso.

Durante a época em que o Brasil era colônia de Portugal, São Paulo era a aldeia mais pobre da colônia, tornando-se a cidade mais perigosa, com contrabandos e outros crimes. A descoberta de ouro na região de Minas Gerais, Chamou a atenção do rei para São Paulo, que foi elevada à categoria de cidade em 1711. Quando as reservas de ouro foram esgotadas no final do século 18, São Paulo tornou-se a « capital do açúcar », reunindo os produtos da região para enviá-los para o porto de Santos.

Após a independência do país, o rei Dom Pedro I deu à cidade o título de Cidade Imperial em 1823, esse título foi dado às cidades mais importantes na era do império, dando a elas autonomia e poder regional. Em 1827, o desenvolvimento do curso de direito, na Faculdade de Direito do Largo São Francisco e do comércio de café deram um novo impulso para o crescimento da cidade. Foi estabelecida uma ligação ferroviária entre São Paulo e o porto de Santos, tornando a cidade um pólo de crescimento econômico e demográfico.

O surgimento da metrópole

Capital econômica do Brasil, São Paulo está entre as cinco maiores megacidades globais. É uma cidade moderna, globalizada, com sedes de bancos multinacionais, medicina avançada, excelentes faculdades, etc.

Como muitas outras cidades do sul da América Latina, o crescimento de São Paulo chegou ao preço de exclusão. Seu desenvolvimento industrial nos anos cinquenta e sessenta nas áreas da metalúrgica, mecânica, elétrica, comunicações, têxteis, produtos químicos, atraiu uma grande população de candidatos a emprego e impulsionou a economia e a metropolização. Milhões de imigrantes da Europa, Ásia r de todas as partes do país foram em busca de trabalho. A cidade cresceu de 1 milhão de habitantes na década de 30 para 5 milhões de habitantes na década de 60 – atingindo 10,6 milhões de habitantes na década de 2000.

A estagnação do crescimento

O ritmo de crescimento diminui no final dos anos setenta: com a crise industrial iminente, é necessário racionalizar e organizar melhor a produção. Então, nos anos noventa, um segundo choque com a abertura econômica abrupta de Fernando Collor de Mello, muitas fábricas são obrigadas a fechar. A industrial está se desintegrando, os sindicatos mais poderosos estão sendo desfeitos, a cidade entrou na fase de reestruturação produtiva, resultando na transição para uma economia baseada em serviços high-tech, enquanto o mercado de trabalho degrada e desenvolve o setor informal. O que se segue é um aumento das desigualdades socioeconômicas com o enriquecimento de uma elite e insegurança dos pobres.

Ao longo das últimas duas décadas, São Paulo tem uma deterioração significativa nas condições de vida dos seus habitantes, expressa principalmente na explosão do problema habitacional. No entanto, o mito de uma melhor oportunidade de vida e de emprego continua, e a cidade ainda atrai milhares de migrantes, embora em menor grau do que nas décadas anteriores. Este fluxo é cada vez mais inflado (60%) por nordestinos, sendo os mais pobres. Eles se acumulam nas favelas que abrigam, agora, entre 15% e 20% dos habitantes de São Paulo.

As favelas de São Paulo

No meio dos anos 70, não havia mais de quinze mil barracas, com menos de 100 000 habitantes na as favelas de São Paulo. Os pobres viviam, em sua maioria, em conjuntos habitacionais, ilegais ou não, onde era praticada a autoconstrução. Estas áreas de construções ilegais foram aumentando de forma descontrolada (1,8 milhões, pelo menos em 1985, contra 800.000 em 1975). Foi na década de 70, com a deterioração das condições de vida e aumento da imigração rural, que as favelas começaram a se multiplicar (dez vezes entre 1972 e 1980), particularmente no leste (São Miguel, Itaquera, Guaianazes), noroeste e sul da cidade, ao longo das principais estradas e perto de áreas industriais.

Atualmente, nessas áreas encontra-se de 1,5 a 2 milhões de pessoas, que vivem em extrema pobreza, muitas vezes em encostas, onde ocorrem desabamento com as chuvas mais fortes e devido ás mas construções em lugares indevidos. O desenvolvimento das favelas foi gravemente sentido pelos paulistanos, a cidade era a única grande metrópole sem favelas brasileiras. Até então, as favelas eram vistas apenas na cidade do Rio de Janeiro.

O enriquecimento gradual do centro da cidade, ligado à especulação da propriedade, empurrou os mais pobres, flagelados pela alta inflação nos anos 80, para áreas mais periféricas da cidade, forçando-os a se juntar à massa de recém-chegados rurais nas imensas favelas.

Comemorações do aniversário de São Paulo

A cada ano, a prefeitura da cidade São Paulo promove diferentes atrações e atividades em todas as regiões do município. Shows, exposições, atividades culturais. A principal rua da cidade, a Avenida Paulista, é fechada para os carros, ficando livre para a população e para o aproveitar as largas vias  para andar de bicicleta, patins e outras atividades. Um grande palco é construído onde músicos brasileiros realizam apresentações.

Em 2018, São Paulo celebra seus 464 anos com uma programação cultural caprichadíssima. É que o feriado desta quinta-feira, 25, chega recheado de atrações para nenhum paulistano ficar de fora da festa – e opções gratuitas definitivamente não estão fora da lista. Verifique a lista de eventos em Guia da Semana.

Em que dia é este ano o aniversário de São Paulo ?

Para nao faltar os preparativos para celebrar esse dia importante do aniversário de São Paulo, nos deixamos-te este calendario oficial para cade ano.